O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, deixou neste sábado (10.fev.2024) a superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde estava preso desde 5ª feira (8.fev). Questionado por jornalistas ao deixar o local, disse que a estadia foi “bem” e “tranquila”. Ele foi um dos alvos da operação Tempus Veritatis , que apura uma suposta tentativa de golpe de Estado em 2022.

A saída vem depois de decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, que decidiu aceitar parecer da PGR a favor da liberdade condicional em virtude da idade do político, que tem 74 anos. “Apesar de presentes os requisitos ensejadores da prisão preventiva, algumas circunstâncias específicas devem ser analisadas, uma vez que o investigado é idoso, tendo 74 (setenta e quatro) anos, e não teria cometido os crimes com violência ou grave ameaça, tendo sido os objetos encontrados dentro de sua residência, no momento do cumprimento de mandado de busca e apreensão”, afirmou o ministro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: REDAÇÃO + poder360