O presidente Jair Bolsonaro afirmou não compreender o porquê da pressa pela vacina da Covid-19 no mundo – que já perdeu mais de 1.1 milhão de vidas para a doença, sendo mais de 157 mil somente no Brasil.

“O que nós queremos é buscar a solução para o caso. Agora, pelo que tudo indica, a vacina que menos demorou até hoje foram quatro anos, eu não sei porque correr em cima dessa”, afirmou o presidente ao sair do Palácio da Alvorada.

Depois do embate sobre a “vacina chinesa”, o presidente tem se colocado como um entrave ao acesso facilitado que governadores e gestores esperavam para imunizantes que eventualmente fossem aprovados pela Anvisa. De forma errônea, diz achar mais fácil investir na “cura” – como com o uso dos medicamentos hidroxicloroquina e ivermectina – do que em um imunizante seguro.

Com o Ministério da Saúde aparelhado por um general que apenas cumpre ordens, o presidente afirmou que se reunirá nesta segunda-feira 26 com Eduardo Pazuello para “tratar do assunto”. “Essa não é uma questão de Justiça, é uma questão de saúde acima de tudo, não pode um juiz decidir se você pode ou não tomar vacina, isso não existe”, disse Bolsonaro aos apoiadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: REDAÇÃO + cartacapital