O perfil do Instagram “Papo de Criminalista”, especializado em advocacia criminal, transmitiu a confusão envolvendo a delgada Viviane Magalhães e um advogado. A confusão começou durante a prisão em flagrante de um suspeito por tráfico de drogas, quando a delegada Viviane Magalhães teria maltratado e agredido fisicamente o advogado do homem. O fato teria ocorrido após um desentendimento sobre a permanência ou não do profissional durante as diligências.

O perfil fez uma transmissão compartilhada com um advogado que estava no interior da central de polícia de João Pessoa.

De acordo com esse advogado, que participou da transmissão, um colega dele foi preso anteriormente e alguns criminalistas se reuniram para questionar a atitude. Ele chegou a iniciar a transmissão com o especialista em advocacia criminal, no entanto, começou um bate-boca com o delegado, que não queria ser filmado.

Em seguida, o celular do advogado foi derrubado deu-se início a uma briga que chegou a aparecer na transmissão, que depois de alguns segundos foi cortada.

Após alguns minutos uma nova transmissão foi realizada e os advogados disseram que estavam tentando registrar ocorrência na superintendência da Polícia Civil da Paraíba. Um outro advogado disse na ocasião que teve o celular confiscado. O advogado envolvido no caso, relatou que sofreu “ameaças veladas” por parte do esposo da delegada Viviane Magalhães que também é delegado.

OAB, ABRACRIM e UNACRIM foram até a Central de Flagrantes da Paraíba lavrar Boletim de Ocorrência contra a Delegada.

ENTENDA

Uma auto de prisão em flagrante por tráfico de drogas terminou em confusão entre uma delegada e um advogado, nesta quinta-feira (24), na Central de Polícia em João Pessoa. O episódio deve ser investigado pela Polícia Civil e acompanhado pela Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba (OAB).

Conforme apurou a reportagem, a confusão começou durante a prisão em flagrante de um suspeito por tráfico de drogas, quando a delegada Viviane Magalhães teria maltratado e agredido fisicamente o advogado do homem. O fato teria ocorrido após um desentendimento sobre a permanência ou não do profissional durante as diligências.

“Você está pensando o quê?”, diz a delegada ao advogado, em vídeo que circula nas redes sociais. Também é possível ouvir xingamentos. Nesta sexta-feira (25), o advogado voltou à Central de Polícia para prestar queixa contra a delegada, quando ocorreu um novo desentendimento. Dessa vez, envolvendo discussões com o também delegado Afrânio Doglia.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Isaías Gualberto, o fato será apurado e as investigações serão acompanhadas pela OAB. “Será apurado pelos órgãos de corregedoria, inclusive está havendo uma reunião agora com mais de 15 delegados”, disse.

O secretário de segurança pública da Paraíba, Jean Nunes, defendeu a apuração do caso. “Determinamos que a situação fosse pacificasse a situação e a determinação é de apuração dos órgãos correcionais, qualquer um que seja responsável por algum excesso praticado, alguma prática em desacordo com a função naturalmente será comunicado à corregedoria de quem praticou o ato infracional”, disse.

O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, criticou as agressões que teriam sido desferidas contra o advogado. “Num Estado Democrático de Direito, ninguém está acima da lei”, resumiu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: REDAÇÃO + polemicaparaiba