Após pagar fiança de R$ 14 mil, o prefeito foi recebido com festa pela população. Sem máscaras e sem distanciamento, o povo fez ‘dancinha’ e até ergueu um ‘cotonete’ gigante para homenageá-lo.

A Covid-19 não assustou alguns moradores de Camalaú, que receberam com muitos abraços e aglomeração o prefeito Sandro Môco. Após pagar fiança de quase R$ 14 mil, o prefeito Alecsandro Bezerra dos Santos foi recebido com festa pela população. Sem máscaras e sem distanciamento, o povo se aglomerou, fez ‘dancinha’ e até ergueu um ‘cotonete’ gigante para homenagear o gestor.

Sandro Môco foi solto por volta das 13h desta sexta-feira (14). Pela manhã, foi preso durante a Operação Rent a Car, deflagrada pelo Grupo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Com ele, o Gaeco encontrou uma bolsa com R$ 60 mil. Foram apreendidos também uma arma, munições e veículos.

De acordo com o delegado titular da Polícia Civil, Paulo Ênio Rabelo, que confirmou o pagamento da fiança, o prefeito estava em posse de um revólver e sete munições. “Ele pagou R$ 13.900,00 e foi liberado. Fizemos o flagrante e quem decide se vai aplicar alguma medida é o juiz”, frisou.

Nessa operação foram cumpridas medidas de suspensão do exercício das funções públicas do prefeito do município de Camalaú, Alecsandro Bezerra dos Santos. A Operação Rent a Car cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da prefeitura da cidade e na residência dos suspeitos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: REDAÇÃO + clickpb