O médico Ítalo Kumamoto, dono do Hospital Memorial São Francisco, de João Pessoa, fez um apelo dramático hoje depois de participar de uma reunião com representantes do Ministério Público Federal, Estadual, secretarias estadual e municipal de saúde, além dos hospitais da Unimed e Nossa Senhora das Neves.

“Os hospitais estão sobrecarregados, tanto público como privados. Se a situação continuar no nível que estamos hoje, se relaxarem as medidas de isolamento, não vamos ter leitos para pacientes que precisarem de enfermaria, apartamento ou UTI pelo Covid-19. Faço um apelo e lembro que estou há dois meses sem sair de casa cumprindo meu dever de cidadão para me isolar e prevenir que essa doença se propague. Essa doença mata e não temos leitos. Por caridade, peçam para que as pessoas fiquem em casa. É a única forma de evitar um desastre na saúde”, disse ele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: REDAÇÃO + parlamentopb