A OMS (Organização Mundial de Saúde) decidiu nesta 5ª feira (30.jan.2020) declarar o surto de coronavírus como emergência de saúde pública de interesse internacional. O principal motivo para a decisão do órgão foi o aumento de casos fora da China. Até o momento, são 7.922 infectados em 18 países, além da China.

A decisão foi tomada depois de reunião do comitê da entidade, formado por especialistas de todo o mundo. O grupo já havia se reunido duas vezes para discutir o surto da doença, mas, na ocasião, afirmaram que ainda era cedo para declarar emergência internacional.

A última vez que o termo foi utilizado foi em 2016, durante o surto de zika. Ebola (2014) e H1n1 (2009) também já foram consideradas emergências internacionais.

O diretor da OMS, Tedros Adhanom, manifestou preocupação com a possibilidade de o vírus chegar a países com sistema de saúde com pouca estrutura. “Nós não sabemos que tipo de dano o 2019-nCoV poderia se espalhar em 1 país com sistema de saúde mais fraco. Devemos agir agora para ajudar os países a se prepararem para essa possibilidade”, disse

Ainda nesta 5ª (30.jan) os Estados Unidos confirmaram o 1º caso de transmissão entre humanos no país. Alemanha e Japão também já registraram este tipo de transmissão. São 7.942 infectados e 170 mortes –todas na China. No Brasil, o Ministério da Saúde realizou coletiva e informou que há 9 casos suspeitos em 6 estados, mas nenhum confirmado no país.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: poder360 + REDAÇÃO