O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ‘lançou’ o nome do deputado federal Gervásio Maia como futuro candidato do partido à Prefeitura Municipal de João Pessoa em 2020. Em discurso na Conferência Nacional da Autorreforma, no Rio de Janeiro, Siqueira citou Maia como nome do partido para a disputa na Capital paraibana. Em tom de descontração, o líder socialista ressaltou que o fez ‘sem pedir licença’ ao ex-governador Ricardo Coutinho, presente no evento.

Siqueira destacou o nome de Gervásio ao elencar as pré-candidaturas do PSB para disputar as eleições do próximo ano nas Capitais.

“Nós estamos aqui e muitos companheiros me perguntaram, ‘Ah, e os candidatos virão hoje? O PSB tem candidatos nas Capitais?’ Sim, temos muitos, e estão aqui. Um deles, o Coutinho já citou, que é o nosso companheiro Márcio França, em São Paulo. O nosso companheiro e amigo Luciano Ducci, em Curitiba, também. O deputado Bira do Pindaré, no Maranhão. Nosso querido amigo e deputado Cássio Andrade em Belém; o companheiro Júlio Delgado em Belo Horizonte. João Campos, candidato em Recife, a nossa querida Capital; Gervásio Maia na Paraíba, sem a licença do Coutinho, mas já vou lançando a candidatura dele”, confirmou.

A fala de Carlos Siqueira, confirmando a pré-candidatura de Gervásio Maia, é outro indício de que o ex-governador Ricardo Coutinho pode não entrar na disputa. Em discurso recente, em seminário realizado no bairro Gervásio Maia, na Capital, Ricardo já havia destacado o nome do deputado federal paraibano como importante na discussão para a disputa pela sucessão municipal na Capital. Além de Ricardo e Gervásio Maia, Também participam do evento no Rio de Janeiro, o senador Veneziano Vital do Rêgo, os deputados estaduais Buba Germano, Jeová Campos, Estela Bezerra e Cida Ramos, e a prefeita de Conde, Márcia Lucena.

No discurso oficial, além de reforçar a tese de candidaturas próprias nas principais cidades do país, Carlos Siqueira enfatizou que o PSB assume a responsabilidade de fazer autocrítica para se aperfeiçoar e se reinventar num momento em que, segundo ele, a democracia está ameaçada com o que chamou de discurso “despudorado” da volta do AI-5, o aumento do desmatamento da Amazônia e a tentativa de criminalizar movimentos sociais.

Apesar do otimismo com as pré-candidaturas para 2020, Siqueira fez uma autocrítica ao PSB. “Não é admissível que nós não olhemos criticamente para o sistema político que praticamente desmoronou, principalmente a partir de 2013. Somos parte desse sistema, e para o bem ou para o mal, nós estamos dando a nossa contribuição, pois também cometemos os nossos erros, também temos responsabilidade, não podemos deixar de assumi-la”, avaliou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: polemicaparaiba + REDAÇÃO