Ala do Setor de Necrofilia do IPC leva o nome do médico Valiomar Rolim, conforme determina o Projeto de Lei nº 327, de autoria da deputada Drª Paula, aprovado em abril deste ano na ALPB.

O governador João Azevêdo inaugura, nesta sexta-feira (11), o Instituto de Polícia Científica de Cajazeiras (IPV), uma obra reivindicada pela população da região, formada por cerca de 40 municípios, que agora não precisará mais se deslocar para o município de Patos para realização de exames ou para liberar corpos de familiares mortos. A Ala do Setor de Necrofilia do IPC leva o nome do médico Valiomar Rolim, por determinação de Projeto de Lei nº 327, de 12 de abril de 2019, de autoria da deputada Drª Paula Francinete (PP)

Na homenagem ao médico, a deputada Drª Paula informa que Valiomar Rolim prestou relevantes serviços ao povo paraibano, em especial aos cajazeirenses. “Com muita honra, permito-me prestar homenagem a um grande cajazeirense, colega médico que como eu, que não media obstáculos para se colocar a disposição dos menos favorecidos. Falo de Francisco Valiomar Rolim”, justificou a deputada, na apresentação do Projeto de Lei.

Ainda por ocasião da apresentação do Projeto, e ao solicitar apoio de seus pares, a deputada justifica que aprovação da singela honraria significa fazer justiça ao perpetuar o nome de Valiomar Rolim em um dos equipamentos estatais que prestará relevantes serviços à região do Alto Piranhas.

IPC

Com investimentos de aproximadamente R$ 3 milhões, o Instituto de Polícia Científica de Cajazeiras foi construído numa área de 600,57m² e conta com os Núcleos de Medicina e Odontologia Legal e o Núcleo de Criminalística. Na unidade serão realizados exames de lesão corporal, sexológicos, necropsias, exumação cadavérica, estimativa de idade, perícias nos locais onde ocorreram mortes violentas – a exemplo dos homicídios, suicídios e acidentes, bem como nos locais de danos ao patrimônio.

O ambiente conta com laboratórios, coleta, capela, alojamentos com banheiros, alojamento acessível com banheiro, cela, sala de espera para 32 lugares, consultório custódia, estar feminino, crianças e adolescentes, sala de cofre, recepção, direção administrativa, direção técnica, direção geral, sala de peritos, arquivo, copa, sala de utilidades, sala de necropsia, vestiários, raio X, câmara fria, sala pós-necropsia e liberação do corpo, bloco de serviço (sala de utilidade, lixo comum, lixo contaminado, necropsia especiais, D.M.L, lavagem bombonas/carrinhos), circulação, rampa de acessibilidade, estacionamento e jardim.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: assessoria + REDAÇÃO