O presidente Jair Bolsonaro disse nessa 5ª feira (10.out.2019), durante visita ao jornal O Estado de S.Paulo, que ele e aliados vão pedir uma auditoria do PSL (Partido Social Liberal). Querem saber como foram utilizados os recursos públicos recebidos por meio do Fundo Partidário. “Vamos pedir uma auditoria nas contas do partido dos últimos 5 anos”, afirmou.

A medida pode comprometer o presidente da sigla, o deputado federal Luciano Bivar (PE). Bolsonaro e aliados criticam a gestão do presidente do PSL, acusado de centralizar todo o processo de decisão dentro do partido.

Ao Estadão, Bolsonaro disse que o acusam de flertar com a ditadura, mas que Bivar age desta forma.

Na 3ª feira passada, deixou clara sua insatisfação com o presidente da agremiação. Pediu a 1 militante do partido na portaria do Palácio da Alvorada que esquecesse o PSL e afirmou que Bivar estava “queimado para caramba”.

Bolsonaro é filiado ao PSL desde março do ano passado. Escolheu a sigla para disputar as eleições de 2018 e ajudou a eleger uma bancada de 53 deputados federais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: poder360 + REDAÇÃO