Em solenidade na tarde desta terça-feira (8), no Palácio do Planalto, a senadora Daniella Ribeiro (Progressistas) fez um discurso sobre a lei n. 13.879/2019, Lei Geral das Telecomunicações, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, do ministro Marcos Pontes, e demais autoridades. Daniella foi a relatora do PLC 79/2016 no Senado Federal, que resultou na lei, sancionada na semana passada. Foi a primeira representante da Paraíba no Congresso convidada a discursar no Palácio do Planalto sobre uma lei.

“Estamos aqui para celebrar a lei que posiciona o nosso país no ano de 2019 de um mundo globalizado e conectado à uma internet de acesso rápido, fácil e universal. Eu, recém-chegada ao Senado Federal, primeira senadora eleita pela Paraíba, tive a grande responsabilidade, proporcional à honra que sinto, de ser designada relatora do PLC 79”, afirmou a senadora.
Daniella destacou que, por sete meses, se debruçou com afinco ao projeto com o auxílio da equipe técnica da Casa. Ela lembrou que ouviu argumentos convergentes e divergentes, pensamentos favoráveis e contrários, mas sempre “com os pés no presente e os olhos voltados para o futuro para ser justa com o povo brasileiro e coerente com o desenvolvimento da nação”.

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou a senadora pela condução da relatoria e disse: “Isso permitiu um salto na questão das telecomunicações, e dessa forma podemos sonhar com um Brasil melhor. A comunicação é o nosso elo entre o presente e o futuro”.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse que a aprovação do PLC 79 é fundamental para conectar o Brasil. “Infelizmente nem todo mundo tem a mesma oportunidade. Precisamos sim conectar esse país, o que não é uma missão fácil. Informação é essencial, internet é fundamental. As dificuldades de deslocamento podem fazer a diferença entre a vida e a morte, por isso a aprovação dessa lei é fundamental para levar informação a todos os cantos desse país, e isso passa por diferentes meios. Isso vai mudar a história do nosso país”, declarou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: assessoria + REDAÇÃO