A equipe econômica comandada pelo ministro neoliberal, Paulo Guedes, anuncia que em 2020 o Brasil continuará sob arrocho fiscal.

Seu time já avisou aos ministros que a Lei Orçamentária do próximo ano virá apertada, informa a Coluna do Estadão.

No caso da Agricultura, por exemplo, os recursos para gastos discricionários devem somar o mesmo valor de 2019, mas subtraídos os recursos contingenciados.

O mesmo deve ocorrer nas outras pastas. Será a primeira vez em anos que haverá um decréscimo na dotação inicial.

O resultado, segundo interlocutores do governo, é fruto do fato de a aprovação da reforma da Previdência ter ficado para o segundo semestre e de a economia estar patinando, informa a Coluna do Estadão.

Segundo a coluna, a reunião ministerial realizada na semana passada foi palco de muitas queixas.

A Lei Orçamentária Anual tem de ser encaminhada ao Congresso até o próximo dia 31.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: brasil247 + REDAÇÃO