O desembargador Bartolomeu Bueno, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), foi às redes sociais falar sobre o Presidente da República, sem, contudo, citar diretamente o nome de Jair Bolsonaro (PSL).

O magistrado, também Presidente da Associação Nacional de Desembargadores (ANDES), mencionou a possibilidade de interdição de autoridades que “não falam respeitando a liturgia do cargo que ocupam” ou que “falam pensadamente querendo imbecilizar os brasileiros.”

O Desembargador esclarece que não está falando em impeachment, mas sim em “interdição por falta de condições mentais para o exercício do cargo.”

Não é a primeira vez que o magistrado critica medidas do governo Bolsonaro.

O Desembargador criticou duramente a reforma da previdência, em julho.

Veja a íntegra da manifestação do magistrado sobre a reforma proposta pelo Presidente:

“A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, por larga maioria, a miséria de milhões de verdadeiros trabalhadores, que recolheram anos a fio regularmente suas contribuições para a previdência enquanto os empresários sonegavam a sua parte, e vão ficar sem suas aposentadorias legitimamente conquistadas. País injusto!”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: blogdojamildo + REDAÇÃO