Um grupo de juízes divulgou na quarta-feira (10) um manifesto contra a conduta do ex-juiz e ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Os signatários do manifesto são ex-presidentes de entidades como a Associação Nacional de Magistrados do Trabalho (ANAMATRA); Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e a Associação Nacional dos Magistrados das Justiças Militares Estaduais (AMAJME).

O documento destaca as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil, por quebra de conduta ética do ex-juiz federal no processo da Lava Jato.

Segundo o manifesto, “as situações reportadas são tão graves, vexatórias e ilegais (nada tendo de normal) que nenhum juiz, em situação de rotina institucional, jamais enviaria correspondência a sua corregedoria comunicando que praticou quaisquer desses atos em seu cotidiano forense”, argumentam.

Os magistrados consideraram um “dever ético” esclarecer à sociedade quanto a conduta praticada por Moro, “evitando qualquer forma de discursos enganosos que busquem transmitir à população o sentimento de que “é normal” a prática de atos ilícitos por magistrados e membros do Ministério Público”.

Confira o texto na íntegra aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: consultorjuridico + REDAÇÃO