O que mais se ouve em discursos nas câmaras municipais do país é: “esta é a casa do povo!”

Você que lê este artigo certamente já ouviu essa frase. Muitos já a ouviram, quase todos a conhecem.

Mas, se as Câmaras são do povo, porque Radamés Estrela e Delzinho Albuquerque proibiram mulheres de se pronunciarem justamente nas sessões especiais em homenagem ao Dia Internacional da Mulher?

Radamés é o Presidente da Câmara Municipal de Sousa e impediu a advogada Mirian Benevides Gadelha de utilizar a tribuna daquela casa que, se diz, é do povo.

Delzinho é o Presidente da Câmara Municipal de Cajazeiras e igualmente impediu a professora Neidinha Alves, militante da Marcha Mundial das Mulheres, e outras que a sucederiam na tribuna, numa sessão que era exatamente para homenagear as mulheres, para a qual, diga-se, foram convidadas.

É preciso que os ilustres presidentes tenham consciência de que não são donos das Câmaras. São ou deveriam ser administradores delas. Não são mais nem menos que quaisquer outros colegas de legislativo.

No caso de Sousa, tomei conhecimento de reação ao posicionamento do presidente do legislativo daquela cidade, ao menos do vereador Cacá Gadelha, que firmou seu protesto.

Já no caso de Cajazeiras, ao que saiba, nenhum vereador se insurgiu, pelo menos publicamente, contra o “autoritarismo, violência e agressividade” do Presidente da Câmara, para usar palavras da própria professora censurada. Será se os demais membros do legislativo cajazeirense chancelam esse festival de horror?

Sr. Radamés, Sr. Delzinho, aprendam uma coisa: os srs. são administradores do Poder Legislativo, que é mantido não com o vosso dinheiro, mas com o dinheiro do povo. Logo o Poder é do povo e não vosso. Os seus mandatos são outorgados e pagos pelo povo. Logo os srs. são empregados do povo!

Tratar bem ao povo, portanto, srs. Presidentes, não é mais que vossa obrigação!

TI TI TI`S

. Não bastasse o ocorrido com as mulheres na sessão que seria em homenagem a elas, em Cajazeiras, o Presidente do Legislativo determinou que os vereadores só podem acessar seus gabinetes nos horários por ele determinados. É mole?;

. E os vereadores, embora insatisfeitos, estão todos mudos. Temem que a agressividade de postura do Presidente passe à agressividade física. E olhem que estou falando da Câmara Municipal da “terra que ensinou a Paraíba ler”, viu?;

. O que fizeram até agora os deputados Júnior Araújo e Jeová Campos em favor da audiência solicitada pelo Prefeito de Cajazeiras ao Governador do Estado? Perguntar não ofende!;

. Enquanto alguns empregam suas energias na “conquista” de cargos públicos para parentes e correligionários, a deputada Dra. Paula conseguiu aprovar na ALPB sessão especial para discutir a saúde pública na PB;

. Quem for condenado na Lei Maria da Penha, em Cajazeiras, não poderá assumir cargo público municipal. Propositura do vereador Jucinério Félix aprovada pela Câmara;

. Domingo tem TREM DAS ONZE: notícia, informação e opinião!